Dominio: saudeamiga.com
Chave: 0680780a4af82227771af453bb8bd8845c670694
Hora do cache: 1486547490
Vida do cache: 1487843486
Status: 1
Mensagem: Licença válida
Chave do Pedido: ffb957ba0dbf4e3dce6368731962b5b652327d28
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

Dieta e Nutrição Emagrecimento

A Verdade Da Dieta Do Zero Carboidrato

zero-carbo

Nos dias de hoje não é difícil numerar quantas dietas malucas existem no meio da alimentação. Da lua, do suco, do ovo, da proteína, enfim, cardápios que ajudam a emagrecer rápido por um período, mas que podem trazer riscos à saúde se seguidos por muito tempo, com isso tentarei mostrar a verdade da dieta do zero carboidrato.

Por algum tempo tentei fazer essa dieta, os resultados foram notórios, porem, comecei sentir muitos efeitos colaterais mesmo após a 1ª semana e até podendo virar um problema se for feita por mais de um mês. De acordo com nutricionistas, a falta de carboidratos por longos períodos pode ocasionar, a curto prazo, irritabilidade, fadiga e perda de concentração.

Outro malefício que essa dieta feita de maneira indiscriminada pode trazer é a perda de massa magra. No início o corpo perde peso rapidamente e sem prejuízos, mas depois de um tempo a massa eliminada passa a ser da musculatura, e isso prejudica e retarda o metabolismo. Com o metabolismo funcionando mais lentamente, o corpo passa a precisar de menos calorias para funcionar. Aí o emagrecimento se torna bem mais difícil.

Existem algumas variações do cardápio zero carboidratos. Algumas admitem apenas três dias sem consumir carboidrato nenhum, e a seguir se inicia a ingestão de porções bem pequenas, isso por quinze dias. Outras estimulam o veto da substância por uma semana e após isso a ingestão passa a ser permitida.

O correto é balancear as refeições, ingerindo os carboidratos através de alimentos saudáveis, os quais oferecem não só gordura mas também outros nutrientes, como o arroz integral, o leite desnatado, as frutas e os cereais.

Em alimentos como o arroz branco e o açúcar são encontrados os carboidratos refinados, os quais aumentam de forma rápida a glicemia, diminuindo a glicose no sangue, e isso faz com que a pessoa se sinta saciada por menos tempo.

A dinâmica da dieta é a seguinte: nas primeiras 48 horas, o indivíduo não pode ingerir nenhum tipo de carboidrato, mesmo sendo de fonte saudável. Realizando essa fase, uma substância chamada Cetônico começa a agir, capturando as reservas de gordura para fornecer energia para o corpo funcionar. Só dá realmente certo se a pessoa ficar todas essas horas sem comer nada que vá carboidratos.

A fome aumenta, devido à importância e necessidade dos carboidratos para o corpo, mas resista e coma outros tipos de alimentos. O tempo é relativamente curto.

Depois desse período, são liberados os carboidratos saudáveis – até 20g por dia -, que vêm das frutas, por exemplo. Continue essa dieta até o fim de uma quinzena.

Não faça a dieta por mais de quinze dias, e siga as instruções corretamente. Além disso, dê um intervalo, por exemplo: faça a dieta por quinze dias, dê um intervalo de três ou quatro dias, e comece de novo. Se a dieta lhe fizer mal, descontinue e procure um nutricionista.

Os pontos mais importantes a serem observados são os seguintes:

  • Não faça a dieta do carboidrato, mesmo com o intervalo de três dias, por mais de duas vezes seguidas. Depois de dois ciclos, você deve voltar com uma alimentação balanceada. A falta contínua de carboidratos pode fazer muito mal à sua saúde.

  • Não deixe de beber bastante água. Não deixe de se alimentar a cada três horas. Essas duas dicas garantem o aceleramento do seu metabolismo.

Confira agora a lista de alimentos que você pode comer durante a dieta, sem restrições:

  • Vegetais: acelga, agrião, alface, chicória, couve, pepino, espinafre, repolho, rabanete

  • Legumes: abobrinha, berinjela, brócolis, cenoura, chuchu, couve-flor, jiló, rabanete, repolho, nabo, quiabo, vagem

  • Bebidas: café, água com gás, natural e tônica, café, chá, refrigerantes zero calorias, sucos de saquinho light

  • Carnes: atum, aves, bacalhau, bacon, camarão, caranguejo, carne vermelha em geral, frango, lagosta, linguiça, peixes em geral, sashimi, presunto, ostras, salaminho

  • Outros: azeitona, azeite, caviar, cebola, cogumelo, gelatina diet, limão, manteiga, margarina, ovos, pimenta, pimentão, sopa de legumes, trident, salsa, tomate

E os alimentos terminantemente proibidos:

  • Arroz, açúcares, bolachas, feijão, mandioca, achocolatados, sagu, batatas, farinha, ervilha, queijos, milho, massas, e até beterraba.

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.